Compras do mês, consumismo e doar calor.

Ando em uma fase extremamente consumista, realmente, não tem um dia em que volto para casa sem uma sacola, mesmo que o "mimo" seja mínimo. Com o Dia dos Namorados chegando eu me sinto na obrigação de me presentear muito (risos).
Esse mês fiz um exagero do qual não me arrependo: Um celular foda, hahaha. Com certeza será uma das minhas compras mais caras do ano, o Iphone 5. Foi um investimento e tanto, até porque comprei sem depender de ninguém. Além dele tem várias coisinhas que responderá uma perguntinha muito básica que algumas meninas tem feito bastante: "Onde você comprou?".


 ÓCULOS: O de coração eu ganhei da minha melhor amiga, procuramos tanto esse modelo que quando desistimos, ela encontrou na Alarga Tudo; O modelo redondinho pink, foi presente, mas no final ele não se adaptou bem ao meu rosto e acabou indo para a minha lojinha; O modelo Wayfarer que fica bom em todo formato de rosto, resolveu teimar com o meu e eu acabei dando ele de presente para o meu irmão, foi comprado na Element BR; O modelo gatinho é um amor né, e o enviei para a ótica para colocar grau, comprei no Brechó Libélula, lá é um amor e eu sempre indico para quem quer modelos diferentes por precinhos amáveis, o valor foi R$39,90.

 Echarpe Verde: Sou apaixonada pelo filme "Delírios de Consumo de Becky Bloon", e quando vi na loja simplesmente surtei e não tive opção a não ser leva-lo para casa. Hahaha. O valor foi de R$39,90.
Luvas: ela é forradinha por dentro e meus dedinhos no inverno não irão congelar (ufa), ela deixa um formato tão feminino na mão que foi amor a primeira vista. Comprei na C&A, por R$39,90.

 Golas/Cachecol Infinito: Foi amor a primeira vista, é da coleção nova da Renner e eles compõem um look basiquinho como ninguém, rs. São 4 cores, vermelho, branco, cinza e preto. Pretendo adquirir as outras duas ainda. O valor de cada um é de R$49,90.

Carteira: Coleção nova da Renner, e era tudo o que eu precisava no momento, após o ep do assalto ela veio para me salvar, costumava comprar carteiras baratinhas mas não acabavam durando mais que seis meses. Essa é de couro(sintético), super de qualidade e o valor foi de R$49,90.

 Makes: Batons e Blushs são produtinhos de troca.
Balm da Nivea é o meu novo queridinho, ele cumpre fácil o papel do Carmex, paguei 11,99.
Pó Compacto Safira e Fenzza, comprei naquelas lojinhas de 2,99.
A Ampola Power Dose Color é a melhor coisa que poderia ter comprado para o meu cabelo, que está ruivo, espero ter a oportunidade de falar melhor sobre ela essa semana, o valor é de 14,00 em lojas de Cosméticos.

Presilhas de mãozinha: Compradas no calor do momento, haha. R$5,00 cada no Túnel do Rock.
Anel: Com certeza um dos mais bonitos que eu tenho, comprei no Brechó Libélula por R$25,00.

 Blusa Black Floral em Chiffon, não preciso nem comentar que eu me apaixonei instantaneamente por ela (sou mesmo apaixonada por Black Floral), e chorei por não ter do meu tamanho e acabei levando o M mesmo, que ficou meio grande, mas ok a gente supera. Comprei na Renner e paguei R$49,90.
Blusa/Cropped de Tigre/Tribal: Achei tão amor que tive que levar, mas me conhecendo, sei que ela vai parar na lojinha com etiqueta mesmo. O valor foi R$49,90.

 Começando a me munir para o inverno, comprei essas três blusas que estão sendo as minhas preferidas, estão em quase todas as minhas combinações.
Moletom Grunge Floral: Dispensa resenha, amor demais. R$79,90.
Tricot Dourado com fiozinhos brilhosos: Minha blusa preferida. R$ 89,90.
Blusa cinza com algumas tachinhas foscas, R$79,90.

 Produtinho de Brechó, comprei no Libélula. Confesso que fiquei com medo de não saber combinar essa HotPant linda assim que a vi, e no que vi o tamanho (pp), fiquei mais assustada ainda, porém provando, ele ficou maravilhoso (e ainda ficou larguinho), tive que levar. Ele é de couro sintético. É da estilista Gianni Cocchieri e o valor foi de R$39,90 (sim, um achado divino).

Essa saia, eu não tenho palavras para descreve-la. É maravilhosa. Produtinho de Brechó. Mas é possível compra-la baratinho no Aliexpress. Paguei R$7,00 e me sinto apaixonada toda vez que a olho.

 Essa Moleca é Clássica!!! Sou apaixonada por ela, minha Bisavó só usava aquele modelinho preto e no que achei esse modelinho florido foi maravilhoso. Tenho usado muito ela em momentos mais básicos, tipo trabalho, aulas etc. Paguei R$29,90 na Andaraki.

 Estava a TEMPOS querendo um Creeper, tipo sonho, estava surtada. E ganhei ele de presente. O modelo é diferente dos convencionais, achei que não saberia combina-lo mas consegui um look hiper lindo com ele. Ainda estou em busca do Creeper preto de camurça. Ele é da Cravo e Canela.

Ufa, por último, esse Slipper com correntes foscas, não é o modelo que me atrai mas me chamou muito a atenção pelo fato dele estar remarcado de 129,90 por 39,90. Ainda não usei e estou achando que ele vai parar na lojinha com a etiquetinha, risos.
Essa botinha linda é da Arezzo e foi presente de mãe, tenho usado muito ela e ela até já começou a ficar batidinha.

Respondendo a uma perguntinha que com certeza virá: Não, eu não me importo em comprar e usar roupas de loja de departamento, quem tem noção de estilo, sabe formar looks não precisa ter medinho dessas coisas. :)

Sim, tive/estou tendo um mês consumista, resta mostrar ainda as comprinhas do Aliexpress e de outras lojinhas que ainda não chegaram, outras peças que quero formar looks por motivos de: algumas coisas são meio fora do normal (tipo uma calça verde musgo e um cropped de spikes) e com certeza soaria estranho eu mostra-las sozinhas. Ah, e um vestido lindo que comprei na Endossa Cwb (aliás essa lojinha é dos sonhos), mas quero mostra-lo somente em um look.

Meu guarda-roupa está lotado, algumas peças eu coloco na lojinha e outras eu coloco a doação, sigo a regra da minha mãe: "Compra uma, sai duas". Então convido vocês, que assim como eu tem muitas e muitas peças de roupas de inverno jogadas no fundo do armário a pensarem nas pessoas que não têm condições de se esquentar nesse frio de Curitiba, elas não tem uma blusa quentinha pra vestir que dirá um guarda-roupa cheio de opções.
O que nós podemos fazer para ajudar quem precisa? Será que dentro do nosso armário não tem um agasalho que não iremos utilizar? Uma peça que não nos fará falta nessa estação do ano?
Somos tantos que se cada um de nós doar UMA só peça conseguiremos abraçar muita gente com um pouco de calor e solidariedade. Segue os lugares de arrecadações:

- UTFPR *SALA DE EXPOSIÇÃO NO PÁTIO DO CÂMPUS* (Campus Curitiba)
Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças

- PUCPR (Piscina)
Rua Imaculada Conceição, 1155 - Prado Velho *(acesso portão 4)

- Amaral Mercês (escritório BSS)
R. Desembargador Otávio do Amaral 1208 - Bairro Mercês

PS: quem quiser fazer parte da entrega das peças arrecadadas está convidado para participar no dia 16/06 ((41) 9824 4730 Marcelo Munhoz).

Agora com as chuvas que deu aqui no Paraná, muita gente acabou ficando sem "tudo", eu até tive um caso na minha família e digo que: Ajudar quem precisa é realmente importante, coisas que não são tão importantes para nós pode ser muito importante para outros, se temos duas unidades podemos sim doar uma. Dê uma olhadinha pela sua casa e veja se você tem algo (utilidades domésticas, móveis, eletrodomésticos, etc) que está sem uso e doe, foram mais de 400mil afetados pelas chuvas e mesmo o pouco que pudermos ajudar, será muito para quem recebe. Estão recolhendo doações em vários lugares, assim que tiver a informação certinha passo aqui e atualizo. :)

Gente, obrigada sempre pelo incentivo e já peço desculpas pela falta de qualidade nas fotos, tirei com o tablet e né. Com o tempo vou pegando o jeito.

A vida não é uma receita de bolo...


Faz exatamente dois meses que comecei esse blog. Estou cada vez mais assustada com as mudanças que minha vida tem tomado, essas mudanças estão acontecendo tão rapidamente que quando me dou conta estou embolada em uma teia gigantesca... O primeiro post vem com um desabafo, um recomeço, ou somente uma vírgula nessa fase que só começou.

Vivo me perguntando, afinal, o que é viver? É seguir padrões? Viver como alguém premeditou? Ou viver cada dia como se fosse único (e é!).
 Eu sempre acreditei na última hipótese e adotei para minha vida, é lógico que com essa decisão recebi inúmeras críticas, inúmeras pessoas resolveram se afastar, pessoas que eu julgo(ava) ser essenciais para minha vida, pessoas importantes, e que mesmo escolhendo ficarem longe de mim, vou carregar pra sempre em meu coração, afinal, sangue é sangue. Mesmo perdendo coisas e pessoas, com essa decisão eu ganhei muito, pessoas que estão ao meu lado para o que der e vier, para secar minhas lágrimas ou para chorar comigo, momentos que jamais vou me esquecer e a promessa de uma vida intensa e viva. Sem saber como será o outro dia, sem saber o que esperar de alguém, afinal, esperar nunca foi meu forte... Tudo pra mim começou cedo, independência, liberdade e junto suas consequências.

É incrível como coisas que a pouco tempo eram tão essenciais em minha vida, hoje não fazem falta alguma. Cheguei a conclusão de que quase tudo que a gente tem, ou acha que tem, é explicitamente substituível. Desde pessoas e objetos, à hábitos e sentimentos. É tudo questão de achar o que devemos ou merecemos ter, a tal da necessidade que o nosso cérebro e corpo criam. Quando eu era gordinha, não conseguia imaginar minha vida sem Coca-Cola e chocolate, quando tinha base familiar, não conseguia imaginar minha vida sem aqueles momentos de comercial de margarina. Mas hoje? Hoje eu vejo que minha vida sem Coca-Cola e chocolate só teve a melhorar, e que sem família eu aprendi a me virar sozinha, com o que posso e consigo fazer. É claro que faz falta, quando vou a algum lugar e vejo coca-cola eu tenho vontade, e em momentos difíceis eu sinto falta de um abraço e de uma palavra incentivadora de uma só pessoa. Mas sei que cada escolha tem um preço a ser pago, claro, as vezes caro de mais. 

É então que me pergunto se eu me arrependo de algo na vida e me lembro que a maioria das minhas atitudes foram impensadas, do tipo tentar planejar cada dia da semana, mas na hora de acontecer o roteiro sempre sair diferente. Depois de lembrar de alguns momentos cruéis que esses atos impensados me fizeram ter, eu respondo que não, não me arrependo de nada que fiz até hoje. Porque sempre pensei que só existe arrependimento quando a gente não adquire nada com determinada situação. E eu sempre aprendi com as consequências dos meus atos, independentes de terem sido bons ou ruins.

E é por isso que eu não aceito essa coisa de ter que seguir uma suposta regra social. Esse lance de acompanhar padrões. Eu não quero seguir a receita de um bolo recheado de hipocrisia e sorrisos falsos. Prefiro passar do ponto, errar a massa, exagerar no recheio, e depois comê-lo rindo (ou chorando) lembrando de todos os momentos que eu precisei passar em busca do que muita gente acha que tem, ou então não faz questão de ter: a felicidade. 

E se eu sou feliz assim? Do meu jeitinho, sim, eu sou!

Hakuna Matata and You Only Live Once, gente!

© Seu Blog Aqui - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Renata Massa | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo